A Melhor Opção para seu amigo

Já basta a saudade e a dor da separação. Tenha a tranqüilidade de que seu amigo terá um final digno. Respeite-o na sua despedida, e guarde somente as boas lembranças de sua alegria e dedicação.

O consolo quando a gente perde um amigo, é que ele alimentará a terra renovando o ciclo da vida. Mas a gente esquece que nem sempre a terra é de um jardim ou pomar, às vezes é uma vala qualquer. Creme-o e tranqüilize seu coração!

Localizado no aprazível município de Araçoiaba da Serra, atendendo a toda Região Metropolitana de Sorocaba, inclusive com translado no local indicado pelo cliente.

O Porquê da Cremação

A atividade de cremação de animais iniciou-se no Brasil na cidade de Novo Hamburgo, RS, no ano de 1995, pela nossa co-irmã BRAZCÃO, hoje ZOOBRAZ-BRAZCÃO, como uma alternativa ao destino dos corpos dos animais domésticos de pequeno porte (cães, gatos, pássaros), uma vez que, após o óbito, muitas vezes o destino era o tristemente famoso "Lixão", para aqueles que não possuíam espaço físico onde pudessem realizar um enterro digno para seu querido amigo.

Quando um animal é enterrado, em que pese todo o cuidado com o local do jazigo e o acondicionamento do mesmo, grande é o risco de contaminação do lençol freático abaixo, pelo necrochorume oriundo do corpo. Outrossim, existe o risco de exumação por outros animais (roedores ou carniceiros de maior porte), e a conseqüente disseminação de doenças transmissíveis ao homem, tais como toxoplasmose, leptospirose, raiva, dentre outras.

Com o passar dos anos a cremação dos corpos dos animais, mais do que apenas uma opção, tornou-se praticamente uma imposição, tendo em vista o rigor da legislação ambiental, a consciência ecológica da população, e a necessidade de se manter as doenças transmissíveis sob controle, para o bem estar e segurança da comunidade.

A atividade da cremação em si, como é levada a termo por nossa empresa, consiste na queima do corpo por um forno a gás de última geração, com duas câmaras de queima e pós-queima, sendo que a primeira funciona a 800ºC, e a segunda atinge até 1.100ºC. Com estas altíssimas temperaturas, todas as moléculas das substâncias corpóreas são quebradas, inclusive aquelas que compõem os vírus e bactérias responsáveis pelas doenças que queremos evitar.

O resultado final da operação da cremação são as cinzas, material inerte, composto basicamente de fosfato e que, após fragmentado, pode ser aspergido em lagos, no mar, ou qualquer jardim, servindo ainda como fertilizante para a terra. É a vida renovando o ciclo da vida.